Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Velocidade em Curta-Metragem Francesa

O Sessão da Meia Noite descobriu recentemente esta pérola, preciosa para os fãs da velocidade.

 

sflrendevouz_3.jpg

 

C’etait un Rendez-Vouz, 1976, de Claude Lelouch, com Claude Lelouch e Gunilla Friden.

 

Estamos em presença de uma curta-metragem feita em 1975 por um realizador francês, Claude Lelouch, parisiense, já reconhecido na altura, tendo inclusivamente ganho um Oscar em 1967 para o argumento original do filme “Un homme et une femme” de 1966.

un_homme_et_une_femme.png

 

Esta experiência no mundo da velocidade não teve qualquer argumento escrito e também não tem qualquer diálogo. Contudo, trata-se de uma viagem alucinante de alguém (nunca identificado), que conduz pelas ruas de Paris, cerca das 5h30 da madrugada, durante aproximadamente 9 minutos, até chegar ao encontro da sua companheira.

 

Esta curta-metragem esteve sempre rodeada de muito mistério, tanto assim que durante muitos anos conheciam-se poucos pormenores sobre o mesmo, devido à natureza ilegal do comportamento retratado. Inclusivamente, Claude Lelouch foi detido na primeira exibição pública do filme, tendo sido mais tarde libertado sem qualquer acusação formalizada.

 

Vemos, ou melhor apercebemo-nos de um carro, que desconhecemos o modelo, pois na realidade este nunca aparece em cena, que passa sinais vermelhos e demonstra outros comportamentos de condução pouco correta, circulando loucamente desta as imediações do Arc de Triomphe, Champs-Élysées, passado pelo palácio da Ópera Garnier e terminado no Sacre Coeur.

-Cetait_un_rendez-vous_path_.jpg

 

Inicialmente pensava-se que o carro fosse um Ferrari 275 GTB que Claude possuía na altura. Também o condutor pensava-se que podia ser Jacques Laffite, Jacky Ickx, entre outros pilotos de velocidade reconhecidos da altura.

1_-S166_1_1965-Ferrari-275-GTB-Photo-by-David-Newh

 

sem nome.pngAs filmagens foram feitas com o recurso a uma câmara giroscópica (novíssima na altura), que o realizador instalara na frente do carro para aumentar a sensação de velocidade. O filme foi gravado num só take, num só plano, sem quaisquer cortes ou edição de imagem.

 

 Em 2006, trinta anos após o lançamento do filme, o realizador lançou um making-off, onde responde a algumas questões. Por exemplo, o carro utilizado no filme era um Mercedes-Benz 450 SEL 6.2 e, como já se especulava, o som utilizado é um overdub de um Ferrari 275 GTB, contribuindo ainda mais um pouco para aumentar a sensação de velocidade.

Mercedes_450SEL_1600x1200.jpg

 

Esta curta-metragem é na realidade uma gema preciosa para os entusiastas de filmes de velocidade, com uma mistura de improviso e pseudo-amadorismo, que o Sessão da Meia Noite descobriu quase por acaso, que, como num bom gelado de chocolate, quando terminamos, ficamos sempre a salivar por um pouco mais.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.