Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Transformers

Aproveitando a onda de calor, o Sessão da Meia Noite continua a deslizar na onda dos blockbusters de Verão. A 5 de julho de 2007 estreava em Portugal a primeira adaptação das aventuras das personagens criadas pela Hasbro em 1984.

 

Transformers07 1.jpg

Transformers, 2007, de Michael Bay, com Shia LeBeouf, Megan Fox, Josh Duhamel, Tyrese Gibson, Rachael Taylor, Jon Voight, John Turturro, Kevin Dunn, Julie White, Amaury Nolasco, Bernie Mac, Glenn Morshower.

 

No Sessão da Meia Noite sempre fomos apreciadores dos desenhos animados dos Transformers mas, sinceramente, tínhamos bastantes reservas sobre este filme, uma vez que nos parecia, à priori, uma sequência de efeitos visuais do principio ao fim, logo com pouco interesse.

 

No entanto, passando por cima do estigma inicial, o visionamento deste Transformers de Michael Bay tornou-se uma experiência muito interessante e divertida.

 

O filme funciona como o ponto de partida para muitas outras histórias possíveis no universo de Transformers, mostrando a luta entre Autobots e Decepticons, numa alegoria clássica da luta entre o bem e o mal.

 

Transformers07 2.jpg

 

Ao longo do filme vamos percebendo que “eles estão entre nós” (onde é que eu já ouvi isto ?!?!?!), e que só aguardam um evento relevante para se mostrarem.

 

No início de tudo, a Terra é atingida por uma série de meteoritos estranhamente coordenados e orientados. Rapidamente verificamos que se tratam de Decepticons à procura de algo.

 

Aparentemente, os Decepticons que andavam perdidos sem destino no espaço, receberam sinais da presença do seu líder Megatron no nosso planeta e vão fazer tudo para se juntarem a ele, dando cumprimento ao seu desígnio de paz através da violência e eliminação de ameaças potenciais.

 

Transformers07 3.jpg

 

Este comportamento com tendências fascistas é desenvolvido em filmes posteriores, mas isso fica para outra altura.

 

No meio desta confusão temos Sam Witwichy, um jovem estudante (Shia LeBeouf) que na procura pelo seu primeiro carro, acaba por comprar, de um modo completamente inadvertido, um Autobot – Bumblebee.

 

Transformers07 4.jpg

 

Os Autobots, liderados por Optimus Prime, têm uma filosofia completamente diferente dos Decepticons e acreditam na coexistência pacífica entre as espécies.

 

Como consequência, os Autobots embarcam de novo na luta contra os Decepticons, que já vinha do seu planeta de origem Cybertron, completamente destruído nesta guerra fratricida.

 

Pelo caminho, juntam-se aos humanos na proteção do planeta Terra.

 

Transformers07 6.jpg

 

Com o palco montado e a trama apresentada, Michael Bay desenvolve uma narrativa que é apelativa e divertida, onde o universo Transformer se consegue unir ao nosso, tendo como pontos de ligação Sam e a sua bela namorada Mikaela Banes (Megan Fox), numa luta visualmente extraordinária pelo futuro da Terra.

 

Num filme onde os personagens CGI - Computer-generated imagery, têm todo o protagonismo, no campo dos atores humanos, o Sessão da Meia Noite gostou especialmente da prestação dos pais de Sam (Kevin Dunn e Julie White) e do vendedor de carros onde Sam compra Bumblebee (Bernie Mac), com pequenas notas humorísticas muito bem colocadas.

 

Transformers07 5.jpg

 

Também Josh Duhamel e Tyrese Gybson têm boas prestações, em papéis fora dos filmes românticos, da série Las Vegas e de Velocidade Furiosa.

 

Somos foçados a admitir que este filme nos surpreendeu pela sua qualidade técnica assim como pela sua capacidade de nos divertir e nos atrair para a realidade dos robots com vida, a deambular anonimamente entre nós, na forma das máquinas que mais nos fascinam: carros aviões e outros que tais.

 

 

É com certeza um bom blockbuster de verão que vale a pena ver.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.