Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

The Ring Two

Como prometido no nosso post de 26 de outubro de 2017, já vimos a sequela do sucesso de horror The Ring – O Aviso, e aqui deixamos os comentários do Sessão da Meia Noite.

 

the ring two 1.jpg

The Ring Two - O Aviso 2, 2005, de Hideo Nakata, com Naomi Watts, David Dorfman, Kelly Stables, Daveigh Chase, Simon Baker, Elizabeth Perkins, Gary Cole, Sissy Spacek, Mary Elizabeth Winsted, Ryan Merriman, Emily VanCamp, Kelly Overton, James Lesure.

 

Esta segunda parte do The Ring pega no mesmo conceito e nas mesmas personagens do primeiro filme, numa tentativa de cavalgar o êxito do primeiro filme, sem grandes alterações, e reduzidas aspirações a uma obra de qualidade.

 

A história decorre seis meses depois dos eventos do primeiro filme, numa altura em que Rachel (Naomi Watts) e o seu filho Aidan (David Dorfman) se mudam de Seattle para Astoria, Oregon, numa tentativa de um novo recomeço.

 

the ring two 2.jpg

 

A trabalhar no jornal The Daily Astorian, Rachel ouve relatos sobre mortes inexplicáveis de adolescentes e, ao acompanhar o caso, começa a reconhecer semelhanças com os feitos maléficos de Samara e a cassete de vídeo assombrada.

 

A malvada Samara parece determinada em voltar a infernizar a vida de Rachel e Aidan, de tal modo que possui o espírito de Aidan, criando assim uma teia de abuso psicológico que vai levar à hospitalização de Aidan e à dúvida sobre a competência de Rachel como mãe.

 

Numa tentativa de se livrar de Samara, Rachel investiga o seu passado, e acaba por descobrir a mãe biológica de Samara num hospital psiquiátrico, cujo único conselho que ela lhe consegue transmitir é “listen to her baby”.

 

the ring two 3.jpg

 

Deste ponto em diante, Rachel percebe que terá que exorcizar o espirito de Samara do corpo de Aidan, e depois deixar-se cativar pelo seu mundo monocromático, de modo a conseguir aprisiona-la de novo no seu poço.

 

Hideo Nakata que tinha sido responsável por Ringu e Ringu 2, os originais japoneses que deram origem à teia de The Ring, não conseguiu criar qualquer tipo de novidade, quer na história, quer no contexto do filme, tendo-se ficado por fazer uma “cópia” do primeiro.

 

Apesar da grande aceitação comercial desta sequela, ao Sessão da Meia Noite parece-nos um filme inferior ao primeiro, sem o impacto da novidade da história para nos cativar.

 

the ring two 4.jpg

 

De qualquer modo, percebe-se a competência do realizador na criação de ambientes sombrios e de grande pressão psicológica, capaz de criar cenas que deixam o espetador assuntado e em sobressalto.

 

No capítulo da representação, Naomi Watts tem uma presença muito natural neste tipo de papéis, parecendo genuinamente assustada e transmitindo essa sensação de uma forma muito credível para o público.

 

No geral, e referindo mais uma vez que não somos fãs aguerridos do género, consideramos que o filme cumpre o objetivo, mas fica alguns degraus abaixo do primeiro, essencialmente pela falta de originalidade.

 

Classificação SMN: 6/10.

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.