Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

The Getaway de Sam Peckinpah

De volta aos clássicos, o Sessão da Meia Noite teve mais uma oportunidade de ver um dos mestres do cinema de meados do século XX – Steve McQueen, num filme com uma temática muito típica dos anos 60 e 70: roubos de bancos e perseguições de carros.

 

The Getaway 1.jpg

 

The Getaway – Tiro de Escape, 1972, de Sam Peckinpah, com Steve McQueen, Ali MacGraw, Ben Johnson, Sally Struthers, Al Letieri, Slim Pickens, Richard Bright, Jack Dodson, Dub Taylor, Bo Hopkins.

 

O argumento, baseado no romance homónimo de 1958, escrito por Jim Thompson, conta-nos a história de Carter “Doc” McCoy (Steve McQueen), um assaltante de bancos que está encarcerado, e que vê a sua liberdade condicional recusada.

 

Este objetivo é conseguido, mas com um preço, uma vez que Doc fica obrigado a fazer um novo assalto a um banco no Texas, cujas receitas serão encaminhadas maioritariamente para o seu “benfeitor”.

 

The Getaway 2.jpg

 

O assalto corre sem grandes problemas mas, uma traição no seio da equipa, cria uma cisão no gangue que vai obrigar os McCoys a fugir aos antigos elementos da sua equipa, assim como à polícia, numa corrida em direção à fronteira com o México.

 

Steve McQueen foi um daqueles atores que preferia as expressões corporais às palavras, e nesse sentido, este argumento assentou-lhe que nem uma luva, uma vez que Doc é um homem de poucas palavras, cujos atos marcam o seu percurso como criminoso e como marido.

 

The Getaway 3.jpg

 

A relação amorosa, muitas vezes tensa, entre Doc e Carol cria uma grande empatia com estes personagens que, apesar de todas as dificuldades, tudo farão para se manterem unidos, até porque essa condição melhora as suas probabilidades de sucesso.

 

As perseguições típicas dos anos 70, compõem o resto do filme, no que é um dos melhores exercícios do género que vimos nos últimos tempos.

 

Nessa altura, havia alguns atores que tinham um grande poder sobre os filmes, nomeadamente, no modo como eles eram feitos e Steve McQueen era um deles.

 

The Getaway 4.jpg

 

Por pressão do protagonista a banda sonora foi toda refeita por Quincy Jones após o despedimento do Jerry Fielding, além da relação muito conturbada entre McQueen e o realizador.

The Getaway 5.jpg

 

Como curiosidade, podemos ver Sally Struthers no papel de Fran Clinton uma assistente de veterinário que se vê atraída por um criminoso que a rapta juntamente com o seu marido. O nome pode não dizer muito, mas esta atriz também foi Gloria Bunker, a filha de Archie Bunker, de Uma Família às Direitas entre 1971-1979.

 

Lançado quatro anos após outro clássico do género também com Steve McQueen Bullit (1968) de Peter Yates, The Getaway é um filme muito bom e garante um pouco de bom cinema a todos os que decidam ver para lá da idade, em direção à qualidade.

 

Classificação SMN: 8/10.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.