Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Siberia

Agosto de 2018 viu estrear entre nós o mais recente filme de Keanu Reeves, realizado por Matthew Ross, cuja história decorre na Rússia, entre Moscovo e a Sibéria.

 

siberia 3.jpg

 

Siberia, 2018, de Matthew Ross, Com Keanu Reeves, Boris Gulyarin, Ana Ularu, Pasha D. Lynchnikoff, Ashley St. George, Rafael Petardi, Elliot Lazar, James Gracie, Dmitry Chepovetsky, Kis Yurij, Molly Ringwald

 

Este filme é anunciado no trailer como um thriller sobre um negociante de diamantes e o comércio ilegal destas pedras preciosas. No entanto, após sairmos da sala de cinema, ficamos com a sensação de que este filme é mais uma história de amor que arde como um rastilho e se extingue com igual rapidez.

 

siberia 10.jpg

 

Keanu Reeves é Lucas Hill que viaja para Moscovo para se encontrar com o seu sócio Pyotr (Boris Gulyarin) de modo a acertar o próximo negócio de diamantes. Logo se percebe que o negócio tem problemas pois Pyotr desaparece, deixando somente mensagens a Lucas.

 

O negócio, que já tinha comprador – o mafioso Boris Volkov (Pasha D. Lynchnikoff) e prazos acertados, obriga Lucas a viajar até uma pequena cidade próximo de Mirny, na Sibéria, onde encontraria Pyotr e a sua mercadoria: diamantes azuis.

 

siberia 8.jpg

 

O seu sócio continua desaparecido mas, no café onde decide tomar uma bebida, conhece Katya (Ana Ularu), a dona do café, uma mulher bonita e quente, algo deslocada da realidade gélida da Sibéria.

 

A partir deste ponto gera-se uma relação amorosa entre Lucas e Katya, à mistura com a entrega dos diamantes, a violência previsível de um mafioso russo insatisfeito, e a corrupção das forças policiais russas que não olham a meios para atingir os seus fins.

 

O filme tem uma toada algo lenta no modo como a história nos é contada, assim como os planos de câmara que prolongam as cenas além do que seria desejável.

 

siberia 6.jpg

 

Na prática o filme tem muito pouco de thriller, pois todaestalinha do argumento acaba muito desvalorizado, sobre o plot da história amorosa entre Lucas e Katya.

 

O argumento é algo desequilibrado e não faz a devida justiça ao protagonista. Quem estava à espera de um filme ao estilo de John Wick desengane-se.

 

Esta não é a melhor interpretação de Keanu Reeves mas o seu trabalho é competente e acaba por cumprir os mínimos necessários. Neste campo, Ana Ularu e Pasha D. Lynchnikoff apresentam-se algo superiores ao protagonista, por vezes até roubando o foco da atenção.

 

siberia 5.jpg

 

O filme é interessante pelo contexto em que a história de insere e pelos locais onde ela se desenvolve, fugindo aos lugares comuns habituais, apresentando como metáfora o clima gélido das paisagens inóspitas da Rússia, com a frieza dos negócios ilegais de pedras preciosas.

 

Apesar dos problemas deste filme, ficámos com alguma curiosidade em ver o outro crédito deste realizador no IMDbFrank e Lola (2016), assim como curiosos acerca do percurso futuro deste jovem realizador.

 

Classificação SMN: 5/10.