Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

O Segredo dos Seus Olhos

O Sessão da Meia Noite fez uma incursão nos thrillers de mistério, através de um título de 2015 sobre investigadores governamentais, terrorismo e crime.

Secret_in_Their_Eyes_poster.jpg

Secret in their Eyes – O Segredo dos Seus Olhos, 2015, de Billy Ray, com Chiwetel Ejiofor, Nicole Kidman, Julia Roberts, Alfred Molina.

 

Esta produção independente passa-se no pós 11 de setembro, numa altura em que os responsáveis de segurança americanos pensavam que Los Angeles seria o próximo alvo dos terroristas. Assim, temos o início da ação numa task force, que investiga as ligações suspeitas de elementos que frequentam uma mesquita.

 

Nessa equipa encontramos os protagonistas Ray Kasten (Chiwetel Ejiofor) – agente do FBI, Jess Cobb (Julia Roberts) – investigadora da Procuradoria, e Claire Sloan (Nicole Kidman) – uma advogada da Procuradoria.

still-of-nicole-kidman-julia-roberts-and-chiwetel-

 

A história gira toda à volta destas três personagens, e tem o seu catalisador na descoberta do corpo de uma adolescente muito maltratada, num contentor próximo da mesquita. Esta questão, que normalmente não seria tratada por esta task force, ganha uma dinâmica muito específica pois trata-se da filha de Jess.

 

Este acontecimento perturba sobremaneira o objetivo principal da task force, uma vez que Ray, movido por uma obrigação de amizade para com Jess e um empolado sentimento de culpa (que só mais tarde percebemos porquê), tenta com todos os meios à sua disposição encontrar o culpado.

alfred-molina.jpg

 

 Esta ação acaba por ser “sabotada” pelos seus superiores com o argumento implícito de que “bem de muitos é mais importante que o bem de um”. Onde é que eu já ouvi isto?

 

A crescente obstinação de Ray, aliada ao sentimento de incapacidade e à crescente atração entre Ray e Claire, acabam por afasta-lo da task force e de todo este processo (sendo sido transferido para New York). Todo este desenrolar promove o afastamento entre Ray, Jess e Claire.

 

Esta história é contada a dois tempos, passado e presente, separados por treze anos, onde vemos a perseverança de Ray chegar a uma possível conclusão do processo, retornando a Los Angeles e confrontando Jess e Claire com os novos dados e a possibilidade de fecho do processo com o mais que possível encarceramento do culpado pela morte da filha de Jess.

el-secreto-de-sus-ojos.jpg

 

O filme, com argumento escrito por Billy Ray, é um remake do filme argentino “El Secreto de sus Ojos” (2009) de Juan Jose Campanella, vencedor do Óscar para melhor filme estrangeiro em 2010. Aqui, o argumentista/realizador tratou de construir a sua narrativa em dois planos paralelos que terminam num final inesperado e desconcertante.

 

Estamos em presença de uma narrativa competente, que consegue tratar a história com o respeito que merece mas, acima de tudo temos duas performances que suportam todo o fio condutor e lhe trazem a substância necessária.

 

Desde logo Chiwetel Ejiofor, no seu estilo passional e emotivo demonstra a frustração e obstinação do policia que não conseguiu apanhar o culpado do assassinado da filha da melhor amiga, mas que não desiste, e Julia Roberts numa investigadora consumida pelo perda da única filha (será só isso?).

secret-in-their-eyes-kidman.jpg

 

Nicole Kidman perdeu grande parte da expressividade que já demonstrou noutros papéis. A sua cara parece mesmo um pouco artificial. Sem ser espetacular tem uma prestação competente como aliás tem Alfred Molina.

 

Este é um bom exemplo dos filmes independentes com qualidade que aparecem no mercado americano, longe dos grandes estúdios, que consegue atrair atores de renome e assim ganhar estatuto e visibilidade, num exemplo de boas atuações e boa realização de um thriller que deve ser visto até ao fim.

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.