Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

House M.D. - Temporada 1

Uma das séries favoritas da Sessão da Meia Noite foi House M.D.. Num acesso de nostalgia (mais ou menos recente) estamos a ver, ou a rever no caso de alguns episódios, esta série e aqui deixamos os nossos comentários à sua primeira temporada.

 

house md season1 1.jpg

House M.D. - Dr. House - Temporada 1, 2004, criada por David Shore e Paul Attanasio, com Hugh Laurie, Lisa Edelstein, Robert Sean Leonard, Jesse Spencer, Jennifer Morrison, Omar Epps, Chi McBride, Sela Ward.

 

house md season1 2.jpg

House M.D., ou simplesmente House, conta-nos as histórias que rodeiam o Dr. Gregory House (Hugh Laurie), um médico pouco convencional, viciado em comprimidos para as dores, mas que no seu estilo que aliena tudo e todos, é um génio médico.

 

House, além de ser especialista em doenças infecciosas e nefrologista, é chefe do departamento de medicina de diagnóstico do Hospital Princeton-Plainsboro Teaching Hospital em New Jersey, E.U.A. (fictício).

 

Com ele trabalha um equipa de três médicos: o cirurgião intensivista Dr. Robert Chase (Jesse Spencer), a imunologista Dr.ª Allison Cameron (Jennifer Morrison) e o neurologista Dr. Eric Foreman (Omar Epps).

 

Os protagonistas da série ficam completos com o chefe de oncologia Dr. James Wilson (Robert Sean Leonard) e a diretora do hospital Dr.ª Lisa Cuddy (Lisa Edelstein) endocrinologista.

 

house md season1 3.jpg

Cameron, Chase, Foreman, House, Wilson e Cuddy. 

 

Todos os episódios desta temporada aborda um caso que ocupa a equipa de House e todos os seus recursos mentais. House é obcecado em descobrir a causa das situações e, por vezes, leva a sua obsessão a extremos como negligenciar a opinião e as ordens dos seus colegas, as indicações das autoridades e até a vontade dos doentes.

house md season1 4.jpg

 

Esta obsessão vai arrastando os seus colegas para situações desagradáveis mas, ao mesmo tempo, vai ajudado no crescimento das personagens.

 

Nesta situação está a Allison Cameron que começa a série muito apagada e quase com medo de falar e que cresce ao ponto de fazer com que House lhe peça para ficar na equipa.

 

Os casos são sempre estranhos, intrigantes e fora do normal, ou não fosse essa estranheza e/ou originalidade que desperta a curiosidade de House. As resoluções surgem quase sempre de uma coincidências ou situações inusitadas que fazem "acender uma luz" na cabeça de House.

 

 O melhor de House M.D. - Temporada 1

 

A personalidade de House tem um papel muito forte na construção da sua personagem pois todo o seu génio vem misturado com uma grande capacidade de alienar os outros, amigos ou inimigos, e uma brutal frontalidade misturada com sarcasmo.

 

Os casos simples só o fazem mais impaciente e por isso passa a vida a tentar livrar-se do trabalho na clínica do Hospital - algo semelhante às nossas urgências, por vezes escondendo-se nos sítios mais improváveis ou inadequados como a morgue ou quarto de um paciente em coma.

 

house md season1 5.png

Chi McBride como Edward Vogler

 

No episódio 14 - "Control", surge na história um dos dois personagens recorrentes desta temporada, que vai tentar contrabalançar a prepotência de House no Hospital. O bilionário Edward Vogler (Chi McBride) doa 100 milhões de dólares ao hospital e com isso "só" pede a presidência do Conselho de Administração.

 

Vogler, que é dono de uma farmacêutica, tem como objetivo gerir o hospital como uma empresa e nisso encontra a forte oposição de House, num braço de ferro que vai durar seis episódios, até que a corda parte para o lado do mais ... forte (aparentemente).

 

house md season1 6.jpg

 

O outro personagem recorrente desta temporada aparece no episódio 21 - "Three Stories" e passa para a temporada 2. Trata-se da ex-namorada de House, a advogada Stacy Warner (Sela Ward) que contacta House para ele diagnosticar o seu marido. Ela acaba por ser contratada como apoio jurídico do hospital, causando ainda mais confusão nas relações e sentimentos de House.

 

house md season1 7.jpg

Stacy e House

 

A apoiar a trama, como se tal ainda fosse necessário, nos casos de cada episódio, há ainda atores de renome a completar o ramalhete, como Robin Tunney (O Mentalista), Kenneth Choi (O Lobo de Wall Street), Elizabeth Mitchell (Perdidos), Stacy Edwards (Como Defender um Assassino), Dominic Purcell (Prison Break), McNaly Sagal (Sons Of Anarchy), Amanda Seyfried (Mamma Mia), Patrick Bauchau (The Pretender), Joe Morton (Scandal), John Cho (Star Trek), Christina Cox (Dexter), Peter Graves (Missão Impossível) e Carmen Electra (Scary Movie), para mencionar só alguns.

 

 

O feitio de House e as suas relações de amor/ódio com os colegas e pacientes, fazem desta série um marco no género que conseguiu cativar público e critica. Logo na temporada de estreia foi nomeada em cinco categorias nos Primetime Emmys e ganhou o Emmy para melhor argumento numa série dramática, Hugh Laurie também venceu o Globo de Ouro para melhor ator numa serie dramática de televisão.

 

No Sessão da Meia Noite somos fãs incondicionais do médico disfuncional cuja frase favorita é "everybody lies" e só podemos dizer que adorámos esta série e, em especial esta temporada de apresentação.

 

house md season1 8.png

 

Com uma grande qualidade de produção e realização de cada episódio, esta temporada é um pouco sombria, à semelhança da tortuosa e torturada alma de House.

 

É um MUST SEE! sem sombra de dúvida.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.