Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Documentário Prosperity

Numa ronda pelos novos títulos de documentários sobre a indústria e o ambiente, o Sessão da Meia Noite descobriu um trabalho que apresenta uma postura diferente do derrotismo sem esperança do mainstream dos documentários.

 

PROSPERITY_1080x1600_DIGITAL-768x1138.jpg

Prosperity – Prosperidade, 2017, de Mark van Wilk, Pedram Shojai e Carl H. Lindahl.

 

Este documentário foi promovido pela www.well.org e pela The Urban Monk Foundation, organizações fundadas pelo Dr. Pedram Shojai, numa perspetiva de continuação da divulgação do que deverão ser boas práticas empresariais numa clara mudança do paradigma do capitalismo.

 

Ao longo do documentário vão sendo apresentados exemplos de empresas e/ou organizações americanas que divergem do objetivos focados unicamente no lucro, e dão importância a outros pilares organizativos como o ambiente, a comunidade, os funcionários, etc.

 

prosperity 1.jpg

 

Através destes exemplos vamos percebendo a mensagem que nos vai sendo transmitida aos poucos, de que já vão existindo algumas mudanças de comportamentos corporativos mas que, na base de tudo está o comportamento individual de cada um de nós.

 

Essencialmente cada ação individual é relevante e importante – Esta é uma das principais mensagens do documentário.

 

Um dos aspetos positivos e refrescantes que vemos neste exercício é a fuga à teoria do apocalipse em que todos estamos condenados pelos nossos comportamentos a um declínio penoso e duradouro.

 

prosperity 2.jpg

 

A visão de que podemos fazer a diferença e que, em algumas situações, ela já esta a ser feita, serve de motivação para um alteração de comportamentos que se pretende seja rápida e eficaz, com efeitos claros na nossa qualidade de vida.

 

Um dos aspetos que nos interessou foi a ideia de que o que biológico ou “Fair-Trade” (comércio justo), não deve custar mais ao consumidor do que um produto normal. Pensamos que este é um caminho certo a percorrer e que assim se poderá mudar comportamentos com mais facilidade.

 

edeka-fairtrade-logo.jpg

 

Contudo, e apesar mudança de comportamentos e da mensagem de mobilização no final, este documentário também funciona como publicidade ao trabalho e aos serviços disponibilizados pelas organizações do Dr. Pedram Shojai.

 

Em suma este é um documentário interessante, que mostra possibilidades de mudança numa perspetiva positiva sobre os comportamentos das empresas sobre o ambiente e uma quantidade de outros fatores que se interrelacionam com as organizações.

 

Curiosamente, no final do documentário, o Dr. Pedram Shojai diz uma coisa que é muito próxima da cultura portuguesa, e que seria um comportamento cuja mudança traria certamente muitas vantagens: “Queixar-se ao vizinho só não resulta. É preciso reclamar nos locais certos, às entidades corretas, mesmo que uma resposta possa não ocorrer no imediato”.

 

 

Classificação SMN: 8/10.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.