Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Apanha-me Se Puderes

Deambulando pelos realizadores clássicos, o Sessão da Meia Noite visionou um filme de Steven Spielberg que, curiosamente, ainda não tínhamos visto do princípio até ao fim.

 

Catch me if you can 1.jpg

Catch Me If You Can – Apanha-me Se Puderes, 2002, de Steven Spielberg, com Leonardo DiCaprio, Tom Hanks, Christopher Walken, Martin Sheen, Amy Adams, Natalie Baye, James Brolin, Jennifer Garner.

 

Esta é uma obra biográfica que retrata a vida do burlão Frank Abagnale Jr., um aldrabão em bom português (con-artist) que antes dos seus 20 anos já tinha cometido fraudes superiores em 4 milhões de dólares.

 

Catch me if you can 2.png

 

Frank – Leonardo DiCaprio, é um daqueles tipos que, pela sua conversa, ninguém o leva preso. A sua rapidez de raciocínio consegue sempre colmatar as falhas mais absurdas nos seus esquemas.

 

Catch me if you can 5.jpg

 

Muito jovem, Frank vê o descalabro financeiro da sua família, e a consequente humilhação do seu pai com investigações sucessivas do IRS, o que acaba por impulsionar Frank na sua senda de burlão, primeiro para juntar dinheiro e devolver a estabilidade à sua família e, mais tarde, por ganância.

 

Catch me if you can 3.jpg

 

Frank deixa a escola e vai para New York, onde consegue fazer-se passar por um piloto de aviação da Pan Am, descontando cheques falsos regularmente, numa altura sem computadores, internet, redes de comunicações ou cruzamento de dados.

 

Os tempos propiciavam a ocorrência deste tipo de situações irregulares, onde o status (ainda que aparente) e a palavra de uma pessoa eram respeitados.

 

As suas façanhas começam a levantar suspeitas e Frank começa a ser investigado pelo FBI, na pessoa do agente Carl Hanratty – Tom Hanks.

 

Catch me if you can 4.jpg

 

No meio deste jogo de gato e rato, eles vão criando uma forte ligação, comprovada pelo facto de todos os Natais, Frank ligar a Carl para conversar, aligeirando a sua solidão.

 

Numa pausa na sua carreira como piloto, Frank passa-se por médico e, mais tarde, por advogado. Nas poucas vezes em que é confrontado com a realidade, Frank acaba por dizer a verdade (ainda que parcialmente), mas ninguém acredita nele.

 

Assim se podia ver a credibilidade e astúcia que o falsificador inspirava.

 

 

Este filme é uma homenagem às grandes performances dos filmes antigos, onde podemos observar uns excelentes e desconcertantes Leonardo DiCaprio e Tom Hanks, abraçando as suas personagens de um modo muito cativante e realista.

 

O filme acaba por nos apresentar uma visão, ainda que charmosa, muito realista e sem subterfúgios cinematográficos.

 

É uma obra obrigatória de Steven Spielberg, longe dos contos de fadas e das histórias espetaculares, deliciosamente genial e espetacular.

Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: