Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Animais Noturnos

Hoje apresentamos as nossas considerações acerca de mais um dos nomeados para os Óscares, neste caso, um dos grandes esquecidos com, somente uma nomeação para a categoria de Melhor Ator Secundário para Michael Shannon.

 

Nocturnal Animals 1.jpg

Nocturnal Animals - Animais Noturnos, 2016, de Tom Ford, com Amy Adams, Jake Gyllenhaal, Michael Shannon, Aaron Taylor-Johnson, Isla Fisher, Ellie Bamber, Armie Hammer, Karl Glusman, Robert Aramayo, Laura Linney, Andrea Riseborough, Michael Sheen.

 

Este filme é um thriller dramático com uma presença estética enorme, ou não fosse Tom Ford um estilista de renome.

 

Nocturnal Animals 2.jpg

 

Durante 1h56m, somos confrontados com duas histórias paralelas, com pontos de interceção, onde o elemento principal é Susan Morrow (Amy Adams) uma galerista de arte, rica, fria e algo distante, e o seu passado, mormente o seu ex-marido Tony Hastings (Jake Gyllenhaal).

 

Nocturnal Animals 3.jpg

 

Numa perspetiva completamente diferente do habitual ex-marido psicopata, Susan é contactada por Tony, que é um escritor, para esta ler e lhe dar a sua opinião sobre o seu mais recente manuscrito.

 

Susan, que se encontra acomodada à sua vida fria e distante, e numa relação que já não funciona com Hutton Morrow (Armie Hammer), aceita este desafio num misto de curiosidade e expectativa, uma vez que ela nunca havia verdadeiramente acreditado no talento de Tony.

 

A partir deste ponto tem início a segunda história da filme, onde Susan personifica o protagonista pela sua visão de Tony e de uma sua imaginária família. A história é trágica e muito violenta, física e psicologicamente. Neste ponto Susan começa a descobrir um Tony que nunca acreditou que existisse e que, como consequência, a volta a atrair.

 

Nocturnal Animals 4.jpg

 

O argumento, apesar da sua violência frontal, agarra os cinéfilos de um modo que todos ficamos a gritar por vingança.

 

As performances de Amy Adams e Jake Gyllenhaal são enormes e incompreensivelmente esquecidas pelos membros da Academia. A nomeação de Michael Shannon (o detetive doente Bobby Andes) é totalmente merecida mas sabe a pouco.

 

Nocturnal Animals 5.jpg

 

O filme deve ser um dos melhores que vimos no Sessão da Meia Noite nos últimos tempos, obviamente pelas interpretações brilhantes, pelo argumento de uma enorme envolvência, pela estética muito cuidada e pelo grande trabalho na cinematografia.

 

Este filme é, indiscutivelmente, uma das grandes obras de 2016. Estamos com alguma expectativa para o óbvio "La La Land", por toda a publicidade e todos os prémios arrecadados, assim como "Fences" e "Lion".

 

Nocturnal Animals 6.jpg

 

Seria interessante ver Nocturnal Animals arrecadar o único Óscar para que está nomeado mas, a Academia não é conhecida por este tipo de comportamentos.

 

No próximo domingo ficaremos a saber.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.