Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

Sessão da Meia Noite

Comentários pessoais e (in)transmissíveis sobre cinema e televisão.

The Good Wife - Temporada 5

Naquilo que só poderá ser considerado como binge-watching, o Sessão da Meia Noite “devorou”, em poucos dias, a temporada 5 de The Good Wife.

 

Originalmente exibida entre 29 de setembro de 2013 e 18 de maio de 2014, esta temporada foi a que teve a melhor receção do público, conquistando cinco nomeações para Primetime Emmys Awards, tendo vencido o prémio na categoria de Melhor Atriz Numa Série Dramática para Julianna Margulies no episódio 16 - “Última Chamada”.

 

The_Good_Wife_-_The_5th_Season 1.jpg

The Good Wife – Temporada 5, 2013, de Michelle King e Robert King, com Julianna Margulies, Matt Czuchry, Archie Panjabi, Makenzie Vega, Graham Phillips, Alan Cumming, Josh Charles, Christine Baranski, Chris Noth, Matthew Goode, Zack Grenier, Ben Rappaport, Melissa George, Nathan Lane, Stockard Channing, Mary Bath Peil, Michael J. Fox, Renée Goldsberry, Jason O’Mara, Jeffrey Tambor, Carrie Preston, Gary Cole, Dallas Roberts, Mike Colter, John Benjamin Hickey, America Ferrera, Mary Stuart Masterson, Rita Wilson, Dreama Walker, Kurt Fuller, Dylan Baker, Mamie Gummer.

 

É nesta temporada que o argumento tem as alterações mais profundas nos plots contínuos da história. Tudo aquilo que foi sendo construído ao longo da temporada 4, tem o seu desenlace final nesta temporada.

 

Com o novo Governador do Estado do Illinois eleito, esta parte da história perde um pouco o interesse, só recuperado através das ligações de Peter Florrick (Chris Noth) com Alícia Florrick (Julianna Margulies) e, mais tarde, com os rumores de que Peter terá voltado às suas velhas práticas de infidelidade conjugal.

 

The_Good_Wife_-_The_5th_Season 3.jpg

 

 

Alicia, Carey Agos (Matt Czuchry) e companhia iniciam a sua nova aventura na Florrick Agos & Associates, no que só pode ser considerado como um começo com muitos solavancos.

 

Estas dificuldades de crescimento vão ser agravadas pela vingança, mais ou menos dissimulada, da Lockhart Gardner que Will Gardner (Josh Charles) vai empreender, juntamente com a sua nova filosofia de crescimento a todo o custo. Inclusivamente o nome da firma muda para LG.

 

The_Good_Wife_-_The_5th_Season 4.jpg

 

Para melhorar a sua gestão operacional e ganhar competências no direito administrativo, a Florrick Agos & Associates contrata Clarke Hayden (Nathan Lane), o gestor judicial da Lockhart Gardner, que se vai revelar muito importante como árbitro de conflitos internos e embaixador do bom senso no meio das confusões da Florrick Agos & Associates.

 

Num ponto da história em que, aparentemente, se estava a estabelecer a paz entre as duas firmas rivais, dá-se o maior bang! de todo o argumento.

 

Numa altura em que se encontrava em tribunal a lutar por um caso que parecia cada vez mais perdido, oposto ao procurador Finn Polmar (Matthew Goode - que terá um papel importante na temporada seguinte), Will é assassinado pelo seu próprio cliente, no meio de um acto de desespero.

 

The_Good_Wife_-_The_5th_Season 2.jpg

 

Esta alteração tem influência em todos os plots e subplots do argumento.

 

Por um lado, Alicia, que se encontrava um pouco distante de Will, sente a perda de Will como se de um grande amor se tratasse (e se calhar até era), o que vai criar uma rutura insanável na sua relação com Peter.

 

Daqui também nasce uma relação especial com Finn, pois foi a última pessoa a estar   com Will e que, inclusivamente, o tentou salvar na sala do tribunal.

 

Por outro lado, o equilíbrio de forças na LG é completamente alterado, nascendo um movimento para substituir Diane Lockhart (Christine Baranski) na gestão da empresa com a entrada de um sócio surpresa. Quem mais poderia ser além de Louis Canning (Michael J. Fox) passando a firma a chamar-se Lockhart Gardner & Canning.

 

The_Good_Wife_-_The_5th_Season 5.jpg

 

Todas estas guerras de poder, aliadas à perda do grande amigo, fazem Diane reconsiderar a sua vida e as suas escolhas, que culminam no último episódio da temporada, onde Diane se propõe juntar-se à Florrick Agos &Associates, saindo da sua firma.

 

A resenha anual é terminada numa festa/jantar da comemoração do final do secundário de Zack Florrick (Graham Phillips) e a sua ida para a faculdade. Pelo meio, as mães de Peter e Alicia descobrem a real situação do casal o que vai introduzir um pouco mais de entropia à já precária situação familiar.

 

The_Good_Wife_-_The_5th_Season 6.jpg

 

 

Para complementar o ramalhete, o candidato do Governador do Illinois para State’s Attorney de Cook County desiste da corrida e o sempre alerta Eli Gold (Alan Cumming) tem uma ideia brilhante: porque não apoiar a candidatura de Alicia ao cargo?

 

Esta é claramente a melhor temporada das cinco. Os autores souberam capitalizar a saída de Josh Charles da série de um modo brilhante, criando a possibilidade de novas realidades, o que veio enriquecer a história, numa altura em que a maioria das séries começa a perder ímpeto.

 

The_Good_Wife_-_The_5th_Season 7.jpg

 

As novas personagem introduzidas apresentam todas um importante contributo para a história, ficando o nosso desagrado pela perda de importância e protagonismo da personagem de Archie Panjabi - Kalinda.

 

De resto, The Good Wife é uma série que, ao fim de 112 episódios, continua a manter o interesse dos espetadores com um argumento vivo e interessante, onde cada ator ou atriz que chega de novo tem um papel equilibrado no meio do status quo confiando-lhe sempre um pouco mais de qualidade.

 

 

Obviamente que, no Sessão da Meia Noite, mantemos o interesse pela próxima temporada.